Covide

Situada na área do Parque Nacional da Peneda-Gerês, a freguesia de Covide apresenta um admirável legado patrimonial, comprovado pelos vestígios ainda bem presentes no território geográfico.

A veiga da Santa, em Covide, clareia entre o casario de muitas gerações e a sombra de bosquetes de carvalhal sobrevivente. Recordam-nos estes sítios as memórias piedosas do dealbar do cristianismo, cristalizadas aqui no martírio e no milagre da Santa Eufémia.

A Matriz, com orago de Santa Marinha, é uma construção com cerca de 4 séculos que apresenta um altar de estilo renascentista.

Do conjunto de nichos religiosos sobressai a capela do Calvário, construída no ano de 1887, dedicada ao Senhor dos Desamparados e à Senhora das Angústias. A capela de Santa Eufémia, provavelmente edificada no século XVII, apresenta um altar de estilo renascentista. Existe, ainda, a capela de S. Silvestre, em Freitas e N.ª Senhora dos Remédios pertencente à propriedade da chamada “Casa da Venda”.

No enquadramento do património histórico faz-se referência ao cruzeiro do Outeiro do Rei, ao Penedo de Santa Eufémia, ao Cruzeiro de Sá, à Casa do Passadiço e à Casa do Latim.

 

Identificação/Constituição dos aglomerados habitacionais

Calvário, Carreira, Cruzeiro, Freitas, Fujaco, Igreja, Reconco, Sá, Sesta, Sobreira e Varzias.

População Residente
343 habitantes (2011)

Colectividades
Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Covide, Associação Pedras Brancas, Fundação para o Desenvolvimento Rural, Calcedónia, Conselho Directivo do Baldio, Clube de Caça e Pesca “Calcedónia”, Centro cultural e Junta de Freguesia

Equipamento/Infra-estruturas sociais e educativas
Escolas do 1º ciclo de Covide, igreja e Freitas, Centro de Dia e lar, ATL e Jardim de Infância. Junta de freguesia.

Animação Cultural
Trilho Pedestre da Cidade da Calcedónia
CDuração: 4 horas
Distância: 7 km
Ponto de Partida/Chegada: Lugar do Calvário

Festas e Romarias
Senhora dos Bons Caminhos (Agosto), Stº António (15 de Junho) Santa Eufémia (Setembro) e S. Silvestre (Dezembro)

Património Histórico-cultural
Destaca-se o mítico sítio arqueológico popularmente conhecido por fraga da Cidade ou do Quelhão e que os eruditos seiscentistas imortalizaram com o pomposo e clássico topónimo de Calcedónia. Um povoado fortificado da Idade do Ferro com provável ocupação romana, encantado por lendas velhíssimas, que representa ainda um observatório de uma envolvente paisagística notável. De entre várias estruturas avultam aqui os vestígios da presença romana relacionados com a VIA.NOVA.A BRAC., que ligava Braga a Astorga, a via militar nº 18 do Itinerarium Antonini.

Actividades económicas
Agro-pecuária, construção civil, comércio, artesanato, Fundação Calcedónia, alojamento na modalidade de turismo no espaços rural.

 

© Câmara Municipal de Terras de Bouro 2015, Todos os direitos reservados.

Praça do Município - Moimenta, 4840-100 Terras de Bouro | Telefone 253 350010 | Fax 253 351894 | geral@cm-terrasdebouro.pt

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. mais informação