Formalizado Projeto de Interesse Público para a Melhoria da Cobertura de Comunicações Eletrónicas Móveis no PNPG

O Senhor Ministro do Ambiente, Eng.º. João Pedro Matos Fernandes, garantiu na passada sexta-feira, dia 5 de maio, que o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), o único parque nacional, vai ter rede móvel em praticamente toda a sua área, até dia 30 de junho.
Em Lamas de Mouro, aquando da cerimónia de formalização do Projeto de Interesse Público para a Melhoria da Cobertura de Comunicações Eletrónicas Móveis no PNPG, uma medida que integra o plano-piloto de prevenção de incêndios florestais e de valorização e recuperação de habitats naturais no PNPG e que envolve um investimento de cerca de oito milhões e meio de euros em, aproximadamente, seis anos, o senhor ministro afirmou que o projeto resulta de uma parceria entre as três maiores operadoras de telecomunicações – MEO, NOS e VODAFONE, a EDP distribuição, os municípios de Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Vieira do Minho, e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), com o objetivo de melhorar as comunicações, facilitando assim situações de socorro, como incêndios, mas também oferecer uma melhor qualidade a quem visita a região.

CAPA

 

Os incêndios florestais que afetaram o país em 2016 e que assolaram o PNPG na última década desencadearam a adoção de um conjunto de iniciativas pelo Governo, com destaque para a melhoria dos instrumentos de prevenção e redução do risco de incêndios, tendo assumido a forma do ‘Plano-Piloto de prevenção de incêndios florestais e de valorização e recuperação de habitats naturais no Parque Nacional da Peneda-Gerês’.

Assim, serão criadas quatro novas estações – Gerês 3 (P.E. Picos), Castro Laboreiro, Porta do Mezio e Gerês 4 (Leonte); e reforçadas outras quatro – Gerês 1 (Louriça), Gerês 2 (Gavieira), Rio Caldo e Paradela, tendo como foco essencial o nível de cobertura garantido, dividindo-se em duas fases. Assim, na 1ª Fase, os Projetos com Grau de Complexidade mais Reduzida serão Gerês 1 (Louriça), Gerês 2 (Gavieira), Paradela, Rio Caldo, Castro Laboreiro e Porta do Mezio, cuja meta é este ano. Para 2018, e numa 2ª fase, os Projetos com Grau de Complexidade mais Alta são Gerês 3 (P. Eólico de Picos) e Gerês 4 (Leonte).

O Protocolo foi assinado por várias entidades: Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes; Rogério Paulo Rodrigues, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF); dos Presidentes de Câmara João Manuel do Amaral Esteves (Arcos de Valdevez), Manoel Calçada Pombal Batista (Melgaço), Manuel Orlando Fernandes Alves (Montalegre), António Vassalo Abreu (Ponte da Barca), Joaquim José Cracel Viana (Terras de Bouro) e de António Cardoso Barbosa (Vieira do Minho); Alexandre Filipe Fonseca (MEO); José João Pardelhas Rivera (Vodafone); Paulo Manuel Moura Ribeiro (NOS); e Ângelo Manuel de Melo Sarmento (EDP, Distribuição). O Protocolo de Colaboração Técnica e Financeira foi assinado por Alexandra Carvalho, do Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente; Alexandre Filipe Fonseca (MEO); Ângelo Manuel de Melo Sarmento (EDP, Distribuição); Paulo Manuel Moura Ribeiro (NOS); e José João Pardelhas Rivera (Vodafone).

 

© Câmara Municipal de Terras de Bouro 2015, Todos os direitos reservados.

Praça do Município - Moimenta, 4840-100 Terras de Bouro | Telefone 253 350010 | Fax 253 351894 | geral@cm-terrasdebouro.pt

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. mais informação